Publicado em 11/10/2022 às 16:17

63

Construção civil tem saldo negativo de empregos em Maringá

O setor da construção civil fechou o mês de agosto com saldo negativo de 53 vagas em Maringá, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério do Trabalho e Previdência. Foram 605 contratações e 658 demissões. 

Na microrregião de Maringá, os municípios de Sarandi, Marialva e Mandaguari tiveram saldo positivo e, juntos, criaram 48 empregos em agosto. No entanto, Mandaguaçu e Paiçandu tiveram saldo negativo, com 40 admissões e 73 desligamentos, somando as duas cidades.

Campo Mourão, Cianorte e Umuarama, que estão entre os maiores municípios dos 126 onde o Sinduscon/PR-Noroeste atua, também registraram saldo negativo, com 11, 14 e 13 vagas, respectivamente. Em Paranavaí o saldo foi positivo, com 64 contratações e 42 demissões. 

No Paraná, a construção civil teve saldo de 7.604 contratações entre janeiro e agosto, tendo 161.649 trabalhadores em atividade até o fim de agosto. Maringá ocupa o segundo lugar no estado em número de trabalhadores no setor: 10.822 em agosto, com saldo de 527 empregos no ano e crescimento de 5,1% em 2022 na comparação com o fim de 2021. Curitiba é a cidade que mais emprega trabalhadores da construção no Paraná, com 52.096, e Londrina é a terceira, com 9.385.

Sua privacidade é importante para o Sindicato Da Indústria Da Construção Civil Do Paraná Região Noroeste – Sinduscon-PR/Noroeste.