Publicado em 16/11/2021 às 10:44

71

Construtoras preveem lançamentos em 2022

Os lançamentos de empreendimentos imobiliários vão continuar em Maringá no próximo ano. Com expectativa de novas contratações e bons negócios, construtoras apostam em imóveis com ampla área de lazer e espaços voltados para atender as necessidades despertadas com a pandemia. Tanto que a construção civil criou quase mil novas vagas com carteira assinada em Maringá entre janeiro e setembro, empregando mais de 11 mil trabalhadores.

Com sete empreendimentos em construção, a Plaenge já lançou dois neste ano, vai lançar mais um neste mês e tem expectativa de outros três no ano que vem. Para isso, a equipe será ampliada em 70 colaboradores, que se juntarão aos 550 funcionários que a empresa mantém. Em novembro serão abertas as vendas de um empreendimento na Zona 3, com 161 metros de área privativa. Além de piscina, academia e espaço gourmet, que fazem parte dos desejos das famílias, o prédio terá quadra de beach tennis, espaço refrigerado e com armários para receber encomendas de supermercados, lavanderia e comida, além de espaço de conveniência para facilitar a rotina dos moradores ao adquirir bebidas e alimentos no prédio, que fazem parte das novas necessidades aceleradas com a pandemia. 

A obra também investirá em sustentabilidade ao adotar reaproveitamento da água da chuva, elevador de alto desempenho, sensor de presença nas áreas comuns e infraestrutura para recarga de automóvel elétrico para todos os apartamentos. Serão 74 unidades, com entrega da obra em 2025.

Para o gerente regional da Plaenge, Leonardo Fabian, 2022 será um ano de boas expectativas para a construção civil, ainda que a eleição no país possa impactar a economia. Nem a elevação da taxa básica de juros e, por consequência do financiamento imobiliário, deve impactar drasticamente o setor. É que como os empreendimentos levam de três a quatro anos para ficarem prontos, período em que o saldo devedor terá que ser financiado, a elevação das taxas atuais não deve desmotivar a compra do sonhado novo apartamento. “Para quem vai financiar obras que estão ficando prontas agora, a taxa de financiamento não está muito diferente de quando o imóvel foi adquirido, três anos atrás. O que aconteceu é que por alguns meses, durante a pandemia, as taxas estiveram num patamar muito baixo. Por isso, no nosso caso, ajudamos os clientes a antecipar o financiamento de apartamentos que estão ficando prontos agora, aproveitando essa taxa”. 

O otimismo se estende à Construtora GRP, que atua desde 2013 com loteamentos e verticalizações. Atualmente são quatro obras em execução em Maringá e outras duas com início previsto para este ano, todas residenciais. A previsão é entregar três obras no primeiro semestre de 2022.

Cada novo empreendimento demanda mão de obra de 100 a 150 trabalhadores, por isso, há previsão de novas contratações conforme o avanço das construções. Os empreendimentos da GRP seguem a linha de condomínio-clube, que alia praticidade e comodidade a opções de lazer. Todos contam com piscinas, área gourmet, academia e coworking e têm forte preocupação com a sustentabilidade. Nos edifícios há reúso da água da chuva, lâmpadas de LED e coleta seletiva. Já nos próximos, para o ano que vem, há previsão de estações de carregamento para carros elétricos e geração de energia solar.

Para o presidente do Sinduscon/PR-Noroeste, Rogério Yabiku, os lançamentos refletem o bom momento do setor, impulsionado pelos imóveis serem um bom investimento com tendência à valorização, pelo desejo do imóvel próprio e de morar bem.

Sua privacidade é importante para o Sindicato Da Indústria Da Construção Civil Do Paraná Região Noroeste – Sinduscon-PR/Noroeste.